domingo, 2 de outubro de 2016

Capítulo 3 - Gelo e Fogo (Cont.)

- Flamus, eu tenho tantas perguntas! - disse Ethan
- Eu juro que responderei todas, mas, primeiro responda: Quanto tempo eu dormi? - disse Flamus - Eu me lembro de você ainda garoto e agora eu só consigo te reconhecer porque sinto o poder elemental emanando de você!
- Você dormiu quase seis anos Flamus! - respondeu Ethan - E, até pouco tempo atrás, eu achei que você estivesse morto!
- Você entende que não nos chamam de "imortais" à toa, certo? - disse Flamus, rindo.
- Bem... - respondeu Ethan, corando - Eu...
- Eu só estou brincando! Eu sei que toda essa história de "dormir" é bem confusa! Mas tudo vai ficar bem! Eu agradeço por vocês terem enfrentado todos os perigos deste lugar para conseguir me despertar!
- Flamus, não me leve a mal, mas... por que este lugar precisa ser tão perigoso? - perguntou Cho.
- Eu sinto muito, mas somente os dignos de tamanho desafio deveriam ter acesso a este santuário!
- Mas nós perdemos algumas pessoas... pessoas corajosas e que se sacrificaram para que...
- Desculpe-me por interrompê-la, mas eu preciso dizer que os seus amigos não estão mortos!
- Mas eles foram... "consumidos"...
- Bem, na verdade, eles apenas perderam as suas essências elementais - esclareceu Flamus.
- Mas, então eles não poderão mais ser elementais?
- Não necessariamente - respondeu Flamus - Ser um elemental é muito mais do que um presente, também é uma responsabilidade! Por exemplo, você não poderia deixar de ser um elemental a menos que Géon concordasse com isso. Somente os Imortais podem retirar completamente os poderes de um elemental. Porém, outros Imortais além do seu patrono podem interferir com a sua essência elemental e até, momentaneamente, extingui-la.
- Mas então, onde estão os nossos amigos? - perguntou Ethan.
- Eles voltaram à forma humana, portanto não podem entrar neste santuário - respondeu Flamus.
- Mas, então por que nós podemos estar aqui se também estamos em nossa forma humana? - perguntou Oliver.
- Há muitos anos, eu encantei este santuário para fazer os humanos nunca o enxergarem - explicou Flamus - Quando algum humano chega à entrada do santuário, este a enxerga como uma parte qualquer da parede da caverna. Porém, elementais não são completamente humanos, então conseguem ver a entrada, mas, de acordo com o encantamento, são despidos de sua essência humana assim que adentram o santuário. Até aí tudo bem, pois humanos, de fato, jamais entraram aqui. Porém, como estou vendo agora, o encantamento despe os elementais de suas essências humanas apenas na entrada! Caso, de alguma forma, algum elemental consiga recuperar essa essência, o encantamento não funciona mais.
- Nós conseguimos utilizar nossos poderes em conjunto, como você e Gélim!
- Estou vendo! - disse Flamus - Preciso parabenizá-los por isso! Nenhuma dupla de elementais do fogo e do gelo jamais conseguiu executar esta técnica! Muitos nem quiseram tentar!
- Mudando de assunto, e quanto a mim? Por que eu não fui "consumida" como os outros elementais?
- Eu também estou muito impressionado com os seus poderes Cho - disse Flamus - Meus escudeiros não conseguiram extinguir a sua essência elemental! Eles apenas a enfraqueceram por algumas horas. Você também desenvolveu, involuntariamente, uma técnica muito rara para um elemental da eletricidade. Um escudo proveniente dos seus próprios poderes enfraquecidos a protegeram do alcance do meus escudeiros. Você ficou "sem poderes", pois utilizou, inconscientemente, o que lhe restava de energia para se proteger. Electris ficaria orgulhosa!
- Obrigada - disse Cho, corada - Eu nem sabia o que tinha ocorrido...
- E quanto aos outros Imortais?
- O que sobre eles? - perguntou Flamus, ligeiramente confuso.
- Você não sabe? - respondeu Sophie, incerta - Eles também estão dormindo!
- O que?! Todos eles?
- Sim! Aparentemente, o grupo anterior de elementais enlouqueceu e botou todos vocês para dormir!
- Isso é impossível! Os elementais não possuem o poder para colocar Imortais em estado de sono! - exclamou Flamus.
- Como assim?! E quanto a você?
- Eu cometi um erro...
- Que tipo de erro?
- Bem, eu revelei este segredo a um dos meu elementais e... eu não deveria ter confiado este tipo de segredo a ele... - confessou Flamus - Mas isso não se aplica aos outros Imortais! Eu estou fadado a correr o risco de ser colocado para dormir por qualquer pessoa que tenha ouvido de um elemental as palavras do encantamento, mas os outros Imortais não revelaram os seus segredos a nenhum elemental! Portanto, não deveriam estar à mercê de serem colocados para dormir como eu!
- Mas eu vi a elemental do gelo colocar o Gélim para dormir!
- Não estou dizendo que isso não seja verdade! - disse Flamus - Mas eu não entendo como isso pode ter acontecido! Além disso, eu estou muito preocupado, pois o mundo deve estar um caos! Nunca houve um tempo em que todos os Imortais estivessem ausentes!
- O mundo tem estado, realmente, muito estranho desde que os Imortais se "foram"!
- Precisamente! O mundo está totalmente desregulado! E, pior ainda, considerando-se que todos os Imortais estejam dormindo, presumo que vocês não tiveram treinamento algum, certo?
- Certíssimo! Os únicos que tiveram o prazer de conhecer algum Imortal foram o Oliver e o Ethan! - disse Sophie, indignada - Eu nem ao menos sei quem é a Hídrina!
- Eu sinto muito por isso - respondeu Flamus - Ela é uma Imortal muito linda e extremamente poderosa! Mas agora tudo vai ficar bem!
- Sim! Agora poderemos encontrar os nossos patronos com a sua ajuda!
- Eu receio que não seja tão simples! - disse Flamus - Veja bem, nós Imortais temos um acordo entre nós: o local de descanso de um Imortal é um segredo absoluto para os outros! Quando Imortais estão fora dos seus santuários, podem sentir a presença uns dos outros, mas jamais quando estes adentram os seus locais de descanso.
- Quer dizer que chegamos a um beco sem saída? - perguntou Gabriela, a qual tinha se mantido apenas ouvindo até então.
- Não necessariamente! - assegurou Flamus - Imortais não conseguem localizar os santuários principais uns dos outros, por conta do nosso acordo, mas elementais não fazem parte desse acordo, portanto são imunes ao encanto.
- Por que você disse principais? você tem outros santuários?
- Definitivamente! Tenho um palácio em casa vulcão!
- Mas e sobre a localização dos Imortais? - disse Ethan - Creio que nenhum de nós saiba como fazer isso!
- É verdade! Eu não faço a mínima ideia - Gabriela parou de falar por um instante e fechou os olhos. Quando os abriu, disse: - Nada! Eu não sinto a minha patrona!
- Essa é uma técnica básica - disse Flamus - Eu posso ensiná-la a vocês, mas depois terei que me ausentar!
- Como assim? Você acabou de voltar! - disse Ethan - E quanto ao meu treinamento?
- Não se preocupe Ethan! Você está muito bem para alguém sem treinamento! - disse Flamus, calmamente - Eu preciso investigar o que ocorreu durante esses últimos anos e como isso se iniciou! De qualquer forma, eu não vou ser muito útil na procura pelos demais Imortais! Por ora, tudo o que posso lhes ensinar é a técnica de conexão, mas eu prometo que, quando eu voltar, você terá um treinamento adequado Ethan!
- Flamus, eu não quero parecer impertinente, mas podemos aprender a técnica fora daqui?
- É claro! - disse Flamus rindo - Eu havia esquecido que alguns de vocês estão no pior lugar para os seus poderes! Venham, eu vou lhes levar até a saída!

Assim, os elementais acompanharam Flamus até a entrada onde haviam sido despidos de suas essências humanas e, assim que a cruzaram, todos voltaram às suas formas originais. Além disso, para a surpresa e felicidade do grupo, avistaram Alba e Marco desacordados próximo ao local. Evidentemente, todos correram em direção aos dois elementais que eles pensavam estar mortos até poucos minutos atrás.

- Alba! - disse Oliver, ajoelhando próximo ao corpo da elemental do ar e tocando, gentilmente, a testa dela - Alba! Acorda! Acabou!
-O qu... - disse Alba, ainda desorientada - Onde?
- Alba, nós conseguimos! - Oliver abraçou a amiga.
- O que aconteceu? - disse ela, mais orientada - Como nós chegamos aqui?
- Você se sacrificou pelo Oliver e, indiretamente, nos fez conseguir chegar até o Flamus, pois os poderes dele foram essenciais na nossa jornada! - disse Ethan, o qual também tinha se ajoelhado perto da elemental do ar.
- Eu nunca vou esquecer disso Alba! - disse Oliver - Você é uma grande amiga!
- Bem... - respondeu Alba, corando - Eu fico feliz de ter ajudado!
- Nós temos muito a agradecer ao Marco também, afinal ele se sacrificou para que nós pudéssemos ajudar vocês! - disse Sophie, a qual estava ajudando o elemental dos animais a se mover para a posição sentado.
- Eu só fiz a minha obrigação pessoal! - disse Marco - Somos um time!
- Vocês foram muito corajosos - disse Flamus, o qual se mantivera a certa distância dos elementais - Esse é o tipo de atitude que esperamos de todos aqueles que recebem a nossa benção! Parabéns! Bem... eu sei que todos devem estar muito cansados, mas nós não podemos perder mais nenhum minuto! Vocês precisam aprender a técnica de conexão e ir atrás dos seus patronos, enquanto eu irei resolver alguns assuntos de extrema urgência!
- Técnica de conexão... - disse Alba, confusa.
- Sim Alba - respondeu Oliver - Há uma longa história a ser contada, mas, aparentemente, nós podemos nos conectar aos nossos patronos e... espera, como faremos para acordá-los? - disse ele, ao perceber que esta parte da tarefa ainda não estava clara.
- Como eu disse - respondeu Flamus - Eu não tenho conhecimento sobre os rituais dos outros Imortais. Mas, quando vocês estiverem mais conectados com os seus patronos, eu tenho certeza que vocês saberão o que fazer.
- Tudo bem - disse Sophie - Agora que estamos todos juntos, você pode nos ensinar a técnica Flamus!
- Bem, neste ambiente, o único que conseguirá executar a técnica será o Ethan - respondeu Flamus - Portanto, os outros deverão apenas assistir!
- Por que somente eu? - indagou Ethan.
- Porque você está no seu nicho elemental - disse Flamus - Abaixo de nós há uma intensa energia de fogo e isso amplifica os seus poderes! Bem, o que você deve fazer para executar a técnica de execução é amplificar o seu lado elemental, sem perder o controle do lado humano. Quando chamas começarem a emanar do seu corpo, elas vão te ligar a mim. Vocês verão o processo acontecer e ele será bem rápido, porque eu estou, literalmente, bem aqui. Mas, dependendo da distância que os seus patronos estão de vocês, isto pode levar várias horas e vocês precisam controlar os seus equilíbrios internos durante todo o processo. Portanto, apesar de simples, a técnica de conexão pode ser relativamente perigosa, pois vocês devem saber o que acontece quando o equilíbrio entre a energia elemental e as suas essências humanas é quebrado.
- Nós somos consumidos pelas nossas energias elementais... - disse Gabriela, apreensiva.
- Exatamente! - respondeu Flamus - Eu sei que é pedir muito para um grupo de elementais, cuja maioria nunca teve um treino adequado, que se exponham a esse risco, mas é essencial que vocês encontrem os seus patronos! O planeta tem aguentado até agora, mas eu posso sentir que ele está morrendo! Vocês não tem ideia de como era isso aqui, antes de nós chegarmos!
- Chegarem? - disse Oliver, confuso - Como assim?
- Essa é uma história para outro dia! Precisamos começar o treinamento de vocês! - disse Flamus - Primeiramente, nós vamos ver o Ethan executar a técnica e depois vamos praticar um pouco de controle do equilíbrio interno. Eu sei que o Ethan pode executar a técnica, sem problemas, porque eu estou muito perto e ele já teve algum treinamento, mas vocês precisam treinar o controle das suas energias elementais antes de qualquer tentativa de conexão!
- Tudo bem, nós vamos conseguir pessoal! - disse Cho - A maioria de nós chegou até aqui sem treinamento, então podemos dominar essa técnica!
- Muito bem Cho! - ressaltou Flamus - Esse é o espírito de um verdadeiro elemental! Bem, vamos começar! Sente-se no chão da caverna, feche os olhos, depois tente focar na energia de fogo bem abaixo de nós! Entre em contato com essa energia, seja essa energia! Assim que chamas plasmarem do seu corpo, você estará pronto para me encontrar! A partir daí, você deverá invocar o meu nome na sua mente, repetidamente, até que as chamas cheguem até mim!
- Entendi! - disse Ethan, determinado - Vamos lá! - O elemental do fogo sentou-se no chão da caverna e fez como instruído por Flamus. Vários minutos se passaram, sem sucesso, então Ethan abriu os olhos e disse: - Eu não consigo me conectar com a energia de fogo! O que está havendo?
- Está tudo bem Ethan - disse Flamus, calmamente - Você estava fazendo um bom trabalho! Você só precisa se acalmar e tratar a energia de fogo como se fosse parte de você! Nesse momento, você está tratando a energia como algo externo que você está pegando emprestado. Porém, de fato, a energia que está dentro de você faz parte de toda a energia de fogo existente no mundo. Portanto, não pense em você como um humano se intrometendo na energia de fogo! Pense em você como o próprio fogo! Eu sei que você pode conseguir! Apenas se concentre!
- Certo! - respondeu Ethan, fechando os olhos novamente. Mais minutos se passaram, até que uma fagulha começou a emanar do corpo de Ethan, a qual foi progressivamente crescendo e se multiplicando. Logo, as chamas começaram a se mover em direção a Flamus e, assim que elas tocaram o corpo de Flamus, uma linha singular se formou entre Ethan e o seu patrono. Porém, apressadamente, o elemental do fogo abriu os olhos e a linha se desfez, bem como as chamas começaram a queimar o corpo de Ethan, o qual gritava de dor.
- Não! - gritou Flamus, o qual extinguiu as chamas que queimavam o elemental do fogo com um gesto de mãos.
- Ethan! - disse Oliver, chegando perto do elemental do fogo - Você está bem?
- Eu acho que sim... - disse Ethan, ainda assustado e, visivelmente, desapontado - Se o Flamus não estivesse aqui...
- Não fique triste Ethan! - respondeu o Imortal do fogo - Você foi muito bem! Conseguiu utilizar a técnica corretamente! Mas é muito importante que vocês mantenham a tranquilidade durante todo o processo!
- Tudo bem... eu acho que aprendi essa lição! - disse Ethan.
- Eu tenho certeza que sim! - respondeu Flamus - Você tem sido um ótimo discípulo!
- É verdade! Você foi muito bem! - disse Oliver animado - Apesar do susto, nós conseguimos ver como a técnica funciona! Você, literalmente, estabeleceu um laço com o seu patrono!
- Isso foi incrível! - complementou Cho.
- Foi realmente incrível e, mais importante, agora o Ethan tem o conhecimento da minha localização exata! - disse Flamus.
- É verdade! - disse Ethan, percebendo este fato naquele exato momento - Eu posso ver na minha cabeça!
- Exatamente! - disse o Imortal do fogo - Vocês só precisam sustentar a conexão até ela chegar até os seus patronos, depois podem, calmamente, desfazê-la! A técnica de conexão permite acessar a localização dos Imortais em um dado momento, mas, de qualquer forma, os seus patronos não vão se mover, pois estão dormindo! Agora, vamos praticar o equilíbrio interno!
- Mas como faremos isso? - perguntou Marco.
- É relativamente simples - respondeu Flamus - Vocês precisam utilizar o poder elemental até atingirem o limite entre o equilíbrio da energia elemental e humana. Há poucos riscos quando este treinamento é realizado com o respectivo patrono. Porém, já que vocês ainda não tiveram oportunidade de treinar esta técnica, nós precisaremos ser muito cautelosos.
- Como poderemos ser cautelosos? - perguntou a elemental das plantas.
- Bem, vocês precisam entender as suas próprias fraquezas e como vocês podem ajudar uns aos outros - respondeu Flamus - Por exemplo, os seus poderes podem ser completamente neutralizados pela combinação dos poderes de Themba e Sophie.
- Como? - perguntou Gabriela, confusa.
- Tente usar os seus poderes - instruiu o Imortal do fogo. Gabriela fez como ele havia dito e fez plantas brotarem do chão e das paredes da caverna. Enquanto isso, ele se dirigiu a Sophie e Themba: - Sophie, absorva a água existente ao nosso redor. Themba, retire os nutrientes do solo e das paredes. Conforme os elementais da água e da terra utilizavam os seus poderes, as plantas que a elemental das plantas havia plasmado das paredes e do solo estavam morrendo. Assim, Flamus concluiu: - Como podem ver, vocês controlam indiretamente a extensão dos poderes uns dos outros e podem intensificá-los ou neutralizá-los.
- Isso é incrível! - disse Themba, animado - Então quer dizer que podemos nos ajudar mutuamente a desenvolver os nossos equilíbrios internos?!
- Exatamente! - confirmou Flamus.

Os elementais passaram uma semana treinando o equilíbrio interno em duplas e trios. Ao final deste período, Flamus decidiu que eles já estavam prontos para se conectarem aos seus patronos.

- Vocês são, efetivamente, um grupo excepcional de elementais! - disse o Imortal do fogo - Conseguiram dominar uma técnica muito importante para qualquer elemental e agora eu tenho certeza que estão prontos para dominarem a técnica de conexão. Muitos de vocês vão, finalmente, conhecer os seus patronos! Infelizmente, eu não serei de muita ajuda nesta nova fase da história de vocês, então aproveitarei para resolver alguns assuntos pessoais de extrema urgência. Não se esqueçam de procurar por locais que lhes forneçam uma quantidade massiva de energia do tipo elemental de cada um, pois isso vai ajudar vocês a se ligarem mais rapidamente com os seus patronos!
- Muito obrigado Flamus! Agora nós temos esperança de, finalmente, encontrarmos os nossos patronos e nos tornarmos elementais completos!
- Sou eu quem precisa agradecer! - disse Flamus - Vocês me salvaram e, consequentemente, estão salvando o mundo de se perder em um completo caos!
- Um completo caos? - perguntou Marco, curioso.
- Sim... - respondeu Flamus, preocupado - Eu não queria ter que jogar esse peso nas costas de vocês, mas, infelizmente, o nosso mundo está morrendo! Desde que acordei eu sinto que algo está estranho com a Terra, mas não tinha certeza do quão grave era a situação. Nesta última semana eu pude ter uma noção melhor e a situação é bem pior do que eu imaginava! Pode não parecer à primeira vista, mas a Terra está entrando em colapso e, caso vocês não encontrem os seus patronos o mais rápido possível, o mundo que nós conhecemos vai se extinguir!
- Mas por que tudo parece estar, relativamente, igual? - perguntou Gabriela - Quero dizer, nós sempre ouvimos falar de coisas como "aquecimento global" e "efeito estufa", que supostamente irão levar a Terra ao colapso, mas isso foi antes mesmo de os nossos patronos desaparecerem!
- Bem, essas coisas, de fato, estão ocorrendo! - respondeu Flamus - Mas os Imortais nunca permitiriam que a Terra entrasse, efetivamente, em colapso total! Veja bem, os humanos estão tratando muito mal este mundo e nós precisamos deixar que eles sofram as consequências de suas ações! Nós sempre esperamos o melhor das pessoas e acreditamos que isso pode ser bom para fazer as pessoas enxergarem o mal que estão fazendo! Porém, agora a situação é diferente! Nós estivemos ausentes por muito tempo e isso criou um desequilíbrio que, com a ajuda dos maus hábitos humanos, está matando este planeta!
- Mas você não pode fazer nada para parar este processo? - Indagou Oliver.
- Eu receio que não! - respondeu o Imortal do fogo - Os danos estão muito além dos meus poderes! Eu preciso dos demais Imortais para poder consertar o dano! Além disso, preciso ir atrás de algumas respostas que podem ser decisivas para o problema que estamos enfrentando! Por isso, peço que vocês deem o máximo de si para encontrar os seus patronos! Eu sei que vocês são competentes e estão à altura desta tarefa que lhes foi imposta!
- Pode deixar conosco Flamus! - disse Ethan, decidido.
- Esse é o espírito Ethan! - disse o Imortal do fogo - Estou muito orgulhoso se você e lhe confio a liderança deste grupo! Bem, agora preciso ir! Boa sorte elementais! - dito isso, Flamus olhou para todos os elementais, acenou com a cabeça e, em seguida, combustou.
- Muito bem, o que faremos agora? - disse Alba.
- Proponho focarmos em quatro pessoas e nos dividirmos para ajudarmos uns aos outros a encontrar os nossos patronos! - disse Oliver.
- Mas, como tomaremos a decisão sobre quem vai ser enfocado? - perguntou Cho.
- Bem, o Ethan já sabe onde está o patrono, então proponho que façamos um sorteio com os nomes das outras sete pessoas! - disse Themba.
- Boa ideia Themba! - disse Alba - Gabriela, você pode nos dar sete folhas de aspecto igual com os nomes das pessoas neles?
- É pra já! - disse Gabriela, materializando as folhas, conforme Alba havia pedido.
- Elas estão perfeitas! - disse a elemental do ar - Agora eu irei misturá-las - Assim, um pequeno redemoinho se formou na frente dos elementais, em cujo centro estavas as folhas - Ethan, queime três das folhas! Os nomes constantes nas quatro folhas remanescentes serão os escolhidos!
- Certo! - Ethan fez como pedido. Depois que ele queimou as folhas, Alba cessou o redemoinho e as folhas restantes caíram no chão. Ethan as ajuntou e leu os nomes em voz alta - Bem, os sortudos foram Alba, Marco, Cho e Gabriela.
- Eu posso ajudar a Cho a controlar os poderes - ofereceu Themba.
- Eu serei o parceiro da Alba - disse Ethan.
- Eu posso ir com a Gabriela! - disse a elemental da água.
- Bem, eu ficarei com você Marco, mas não sei muito bem como funcionam os seus poderes - disse ele, dirigindo-se ao elemental dos animais.
- Eu acho que, na verdade, você é perfeito para a tarefa Oliver - respondeu Marco - Os meu poderes funcionam com base na alteração do tipo de células no meu corpo, então, caso eu acidentalmente comece a virar algum animal, você pode parar o processo através do congelamento, até que eu consiga assumir novamente o controle dos meus poderes.
- Sendo assim, eu acho que já temos os nosso grupos! - disse Oliver, dirigindo-se ao grupo - Agora, precisamos nos separar e achar fontes de poder elemental para amplificar os poderes dos que foram escolhidos.
- Oliver, nós podemos conversas? - disse Ethan, convidando o elemental do gelo para um canto da caverna. Quando estavam um pouco distantes dos outros elementais, Ethan disse: - Eu queria poder ir com você! Sabe, depois de tudo que aconteceu lá no santuário do Flamus... - o elemental do fogo estava corando - Eu não queria me separar de você!
- Ethan - o elemental do gelo tocou, levemente, o rosto de Ethan - Eu também queria poder ir com você, mas precisamos priorizar esta tarefa! Você ouviu o que o Flamus disse!
- Eu sei, mas... - Ethan foi surpreendido por um beijo e se deixou envolver. Depois, ambos ficaram abraçados, sem dizer qualquer palavra por alguns minutos.
- Eu te amo! - disse Oliver, ainda abraçando o elemental do fogo - Eu preciso ajudar o Marco agora, mas eu prometo que, em breve, nós poderemos ficar juntos! Nada vai mudar!
- Tem certeza? - perguntou Ethan, incerto - Você poderia estar comovido pela situação dentro do santuário!
- Eu não... - respondeu Oliver - Bem, pensando bem... sim, eu estava comovido pela situação e isso pode ter me feito ousar mais... Porém, eu me sinto assim em relação a você há algum tempo! Eu só não queria aceitar... pois eu sou estúpido!
- Você não é estúpido Oliver! Nunca diga isso!- exclamou Ethan - Você pode ser cabeça-dura, mas estúpido não! - finalizou ele, rindo.
- O que?! - disse ele, rindo e empurrando Ethan para longe - Eu até admito que possa ser um pouco cabeça-dura, mas você não pode falar nada sobre isso!
- Tudo bem, nós dois somos cabeças-duras! - respondeu o elemental do fogo - Bem, eu precisava falar sobre isso com você antes de nós partirmos! Agora eu estou mais tranquilo, apesar de ainda querer ficar com você! Mas vamos logo terminar esta tarefa e salvar esse planeta de ir pelos ares!
- Assim que eu gosto de te ver! Determinado! - respondeu Oliver - Vamos lá!

Desse modo, os elementais estavam se lançando em mais uma etapa na busca pelos Imortais. Dessa vez, o grupo precisaria se separar para poderem antecipar a finalização da tarefa. Infelizmente, Ethan e Oliver não poderiam seguir juntos, mas a experiência no santuário de Flamus, com certeza, havia mudado completamente a relação entre os elementais do fogo e do gelo.

2 comentários:

  1. Amei... Pensei que você tinha desistido, fico demasiado feliz por ter continuado essa obra...

    ResponderExcluir

O que você achou?
Dúvidas? Opiniões?